Editorial – 14

Oração do Patrocinador – 13
1 de julho de 2020
Pais
1 de agosto de 2020
Exibir tudo

JUNTEM-SE A NÓS

O BOM EXEMPLO – Porque eu vos dei o exemplo, para que, como eu vos fiz, façais vós também (Jo 13.15).  O apóstolo Paulo seguiu a direção do Mestre: combateu o bom combate, foi até o fim para terminar a carreira, guardou a fé com a certeza de que receberia a coroa da justiça do justo Senhor (2 Tm 4.7) e estendeu o maravilhoso convite a todos os salvos, dizendo: Sede meus imitadores, como também eu, de Cristo (1 Co 11.1). Juntem-se a nós!

UM HOMEM DE FÉ – Paulo exortou aqueles que viajavam com ele, em meio a uma grande tempestade: Mas, agora, vos admoesto a que tenhais bom ânimo, porque não se perderá a vida de nenhum de vós, mas somente o navio (At 27.22). Como embaixadores de Cristo, temos de buscar na Palavra de Deus a orientação segura para dar às pessoas, pois as crises que vivemos devem ser encaradas com o que diz o Senhor. Quem tem fé possui a solução, por isso o mundo precisa ouvir de nós a Palavra que conforta e dá direção. Juntem-se a nós!

A RAZÃO DE EXORTAR – Não podemos falar de nós mesmos. A mensagem que nos for dada tem de ser entregue com ousadia e firmeza de fé, pois assim será a palavra que sair da minha boca; ela não voltará para mim vazia; antes, fará o que me apraz e prosperará naquilo para que a enviei (Is 55.11). Mesmo sendo um prisioneiro, Paulo não se acanhou de transmitir o recado do Pai, revelando a sua confiança no que lhe foi dito: Porque, esta mesma noite, o anjo de Deus, de quem eu sou e a quem sirvo, esteve comigo (At 27.23). Juntem-se a nós!

O PROPÓSITO DIVINO – O apóstolo sabia que ia a Roma para cumprir uma determinação do Senhor, e o maligno queria de todos os modos impedir que isso acontecesse. Paulo declarou que o mensageiro celestial, o qual lhe fora enviado, garantiu que a vontade de Deus ocorreria, dizendo: Paulo, não temas! Importa que sejas apresentado a César, e eis que Deus te deu todos quantos navegam contigo (At 27.24). Logo, ele se tornou o líder naquele navio. Juntem-se a nós!

ESTAVA CONFIANTE – Os perdidos anseiam encontrar alguém que os oriente no caminho a seguir. Portanto, nunca devemos ter medo, pois, desde que alguma promessa bíblica nos foi avivada, temos uma base para crer, sabedoria para decidir e fé para resistir a toda tentação que tente nos tirar da obediência a Deus: Portanto, ó varões, tende bom ânimo! Porque creio em Deus que há de acontecer assim como a mim me foi dito (At 27.25). Juntem-se a nós!

O PLANO REVELADO – Ele não estava naquela embarcação por acaso, nem a tempestade ocorreu do nada. Havia uma ilha que nem era conhecida pelo capitão por seu nome e habitada pelos bárbaros, os quais precisavam ouvir a mensagem da cruz. O homem de Deus informou a todos: É, contudo, necessário irmos dar numa ilha (At 27.26). Juntem-se a nós! 

MISSÃO CUMPRIDA – Três meses de avivamento levou todos daquela ilha à fé em Cristo. Os problemas da viagem visavam à salvação daquele povo: Feito, pois, isto, vieram também ter com ele os demais que na ilha tinham enfermidades e sararam (At 28.9). Juntem-se a nós!

Em Cristo, com amor,

R. R. Soares


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *