Juventude | Boletim do Patrocinador | Certeza da Vitória

Juventude

Teste – 16
1 de outubro de 2020
Prosperidade
1 de outubro de 2020
Exibir tudo

O PODER DO JOVEM

No Brasil, juventude da IIGD se une em oração por meio do ministério Proclama

Quem critica a juventude cristã atual, achando-a individualista, superficial na fé e indiferente à obra missionária, deveria rever seus conceitos. Ou, pelo menos, conhecer iniciativas como o Proclama, equipe de intercessão criada pelo ministério Jovens Que Vencem (JQV), da Igreja Internacional da Graça de Deus. Há quase dez anos, o grupo tem exaltado o Nome do Senhor perante o Brasil. Isso é feito mediante a mais eficaz ferramenta de manifestação do poder divino: a oração. Milhares de jovens têm dobrado seus joelhos e clamado por si, pela família brasileira, expansão do Evangelho e cura de nossa sociedade. 

Amanda (ao microfone): “Barreiras espirituais destruídas” Foto: Divulgação

O trabalho surgiu de maneira espontânea. Moças e rapazes se levantaram para interceder em favor dos necessitados e apresentar ao Senhor seus planos de evangelismo, ação social e comunhão. “Nosso propósito é influenciar esta geração a orar como um meio de comunhão com o Pai, e não apenas por necessidade”, explica Juliana Gonçalves de Araújo, líder nacional desse ministério. Ela é membro da sede da IIGD em São Paulo, onde o Proclama conta com outros 35 componentes. 

A líder nacional Juliana Araújo (agachada, ao centro): influenciando a juventude a clamar ao Senhor Foto: Divulgação

Juliana assumiu a responsabilidade em 2015, seguindo um chamado para a oração que recebera ao se converter. “Cheguei à igreja com muitos problemas. Aproximei-me de pessoas que gostavam de orar e acabei me envolvendo”. Com o tempo, a vivência de intercessão deu seus frutos: “Acredito no poder de Deus, pois vi minha casa sendo restaurada e minha vida pessoal ser transformada”. Além de em São Paulo, o Proclama está presente nos estados do Rio Grande do Norte, Rio de Janeiro, Bahia, Paraná e Ceará. Neste último, o ministério começou em 2020. “Lidero e coordeno uma equipe de jovens que intercedem pela juventude do nosso estado e da nação brasileira”, informa a bacharel em Direito, Amanda Terto Saraiva, 25 anos. 

Milhares de jovens da IIGD estão em oração por diversas causas Foto: Divulgação

Ela congrega na IIGD em Juazeiro do Norte, e sua principal motivação é saber que, ao orar por alguém, está cumprindo a Palavra: “O Senhor nos ordena a orar uns pelos outros, conforme Tiago 5.16”. Amanda considera que a oração é uma forma de cuidado com os jovens. “Interceder por eles traz benefícios espirituais para nós mesmos”, garante. Em sua opinião, os desafios da pós-modernidade são muitos. “Estamos vivendo em uma sociedade egocêntrica, na qual a busca pelas coisas de Deus e pelo desenvolvimento do Reino está cada vez mais distante. Não é mais uma prioridade entre os jovens”. No entanto, ela aponta a solução: “Devemos clamar para que as barreiras espirituais sejam destruídas, todo sofisma seja anulado e os jovens desempenhem a sua força e ousadia no cumprimento da Palavra”.

“GUIADOS PELO ESPÍRITO SANTO” 

Juliana descreve o perfil dos integrantes do Proclama: “Eles querem ir mais fundo em sua comunhão com o Senhor e sentem a necessidade de fazer algo em prol da mudança das situações”. Entre as causas mais apresentadas diante de Deus, estão as ligadas à saúde emocional, grande desafio da mocidade do século 21.

Além disso, são compartilhados propósitos nos grupos de líderes de intercessão de São Paulo e do Brasil, adaptados conforme as necessidades locais.

Gabriel Miranda: “Intimidade com Deus nos leva a experiências maravilhosas” Fotos: Divulgação

Com o isolamento social em função da pandemia da covid-19, diversas iniciativas do Proclama têm sido realizadas nas plataformas virtuais. Uma delas é o Relógio de Oração, movimento de intercessão contínua envolvendo jovens de todo o território nacional. O Don’t Stop, evento anual dedicado a essa faixa etária, também teve de ser reconfigurado. “Adaptamos nossas atividades ao universo digital”, aponta Juliana. Outro propósito do grupo é o Mãos Erguidas, e seu objetivo é interceder pelos líderes e pastores da juventude. Os envolvidos no Proclama não deixam de atender às demais necessidades pessoais cotidianas. A própria Juliana, estudante de Nutrição, trabalha com a família em um restaurante que entrega em domicílio. “Muitos jovens passam o dia inteiro envolvidos em distrações, porém alegam não ter tempo para orar”, observa. “Oração é um chamado de Deus. Basta se render a isso!”.

“A intercessão nos aproxima de Deus e nos conduz a experiências maravilhosas com Ele”, acredita o auxiliar administrativo Gabriel Santos Miranda, de 20 anos, da Igreja da Graça Regional em Itapevi, em São Paulo. Dizendo-se fruto da oração, o rapaz entende que esse ministério é fundamental. “Quando você sabe que poderia estar perdido, mas, por causa de uma pessoa que clamou por você, ainda está vivo, isso o motiva a fazer o mesmo pelos outros”. Gabriel reconhece que não é fácil entender por que um jovem como ele abre mão dos “prazeres” do mundo para se dedicar a Cristo. “Já me chamaram de religioso, e esse fato me perturbou um pouco. Então, eu me lembrei de Mateus 12.34. Se meu coração está cheio de Deus, é natural que minhas atitudes sejam para agradar a Ele”. 

AMADURECIMENTO E CRESCIMENTO

Como líder do movimento em sua congregação, Gabriel tem uma agenda ativa. “Faço encontros com a equipe, culto com a juventude, e costumamos estar nas reuniões da semana intercedendo”, afirma. “Saber que a sua oração pode salvar vidas e mudar histórias é gratificante. Por esse motivo, aceitei participar”. 

Para Lais Mesquita: “Reconciliar vidas com Deus é uma missão” Foto: Arquivo pessoal

“O que Deus diz na Palavra não muda, e, infelizmente, estão se levantando aqueles que querem contaminar o coração desses moços”, acrescenta o Pr. Marcio Alves Santana, líder espiritual do Jovens Que Vencem. Ele acha que o “bombardeio de informações negativas” sobre essa faixa etária é constante. “Atendemos indivíduos com diversos problemas, principalmente relacionados à falta de oração”. O Proclama tem como meta, justamente, alcançar esse público: “Por meio da intercessão, inúmeros testemunhos são relatados”. Amadurecimento espiritual, crescimento pessoal e uma vida de fé mais efetiva são os resultados que muitos jovens apontam para quem tem uma rotina de intercessão. É o caso da universitária Lais Ferreira Mesquita, 21 anos. Ela coordena as atividades do Proclama em Campo Grande, no Rio de Janeiro, e entende que seu chamado é levar pessoas a Cristo mediante a oração. “Reconciliar vidas com Deus é a minha missão”, frisa. Para ela, o maravilhoso desse ministério é que, mesmo sem sair de casa, é possível levar o amor divino a alguém pela oração: “É uma obra missionária!”.

Pr. Marcio: Líder espiritual de Juventude na IIGD, tem atendido muitos jovens e relata vários testemunhos Foto; Arquivo pessoal

Lais defende que é possível transformar o comportamento e a mentalidade, usando essa ferramenta poderosa de fé. Ela está, há cerca de dois anos, envolvida com o Proclama, e sua motivação é o texto de 2 Coríntios 5.19, segundo o qual o Criador reconciliou o mundo Consigo, tendo como base o sacrifício de Jesus. “Ele nos deu esse ministério. Somos embaixadores de Cristo, como se Deus fizesse Seu apelo por nosso intermédio. Por amor a Jesus, suplicamos: “Reconciliem-se com Deus!”

(Da Redação: a maioria das fotos desta reportagem foi feita antes da determinação de isolamento social por causa da pandemia do novo coronavírus.


2 Comments

  1. Vitória disse:

    Amei a materia

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *